/* ----- Customização do Leia mais (Jump-break) ----- */ .jump-link a:link, .jump-link a:visited, .jump-link a:hover { background: url(https://imagizer.imageshack.us/v2/260x60q90/233/botaocontinuelendo.png) no-repeat left top; padding: 5px; }

quinta-feira, novembro 24, 2011

TDAH, SER DOMINADO? TENTAR MATA-LO? ACEITA-LO? OU DOMINA-LO?


E vamos ao monstro que nasceu conosco, que assusta os que estão ao nosso redor, que irritou os nossos pais, que nos atrasou no inicio da nossa vida acadêmica e social e que evita de fazermos as nossas obrigações...

Agora, qual será a nossa escolha sobre o que devemos fazer com ele?




Sermos dominados?

Quem adere a esta escolha vive transtornado com tudo que lhe aconteceu em função do "Monstro", só fica lembrando que é infeliz, e a cada frustração causada por ele, se pune por isso, sem tomar qualquer providencia significante, podendo até mesmo usar o Monstro como desculpa para suas falhas.

Aceita-lo?

Quem escolhe essa maneira de tratá-lo é o chamado sortudo da vida, não tem grandes responsabilidades que exijam atenção e não vê grandes ameaças causadas por ele... é só um cãozinho que é arteiro de vez em quando, vive bem com isso e não toma providências relevantes

Tentarmos matá-lo?

é quem se frustra tanto com esse monstro para ele não passa de uma praga que não tem nenhuma utilidade, que só quer achar a cura com remédios, terapias e etc.Sendo que ele sempre esteve conosco e faz parte de nós, matar ele é uma verdadeira utopia.


Domá-lo?

É quem sabe que pode ser devorado por ele e também reconhece que seria muito útil um monstro de estimação, então aprende as maneiras necessárias para domá-lo e ao invés do monstro subtrair suas forças, ele passaria a somar, tendo assim seu dono uma vida mais promissora e um diferencial digno de grandes domadores atuais e do passado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário